O site
Outros
Links 
Nuno Alvares Pereira

Vida do Santo Condestavel
e na Mensagem de Fernando Pessoa


Kalissimo : livros e artigos em Françês em particular a coleção Mazenod

www.flickr.com
Virginia Manso Sertã_Portugal photoset Virginia Manso Sertã_Portugal photoset


A serpente - a lenda de Nossa Senhora dos Remédios

História : Atira que matas!

Segundo o Padre Antonio Lourenço Farinha na "Sertã e o seu Concelho" Pinho Leal escreveu em 1874 :
"Esta ermida tem a seguinte tradição : andando à caça um fidalgo foi acometido duma formidavel serpente, que vivia no centro do espesso mato que ali existia. Horrorisado com semelhante aparição, trepou para cima de uma árvore e possuido de grande susto invocou o auxilio de N. senhora dos Remédios e com tanta fé pediu a N. senhora que esta o ouviu, porque repentinamente se achou tão encorajado que logo carregou a espingarda e com toda a firmeza e felicidade disparou logo sobre o 'horrorozo animal, matando-o imediatamente.
Em reconhecimento fez uma ermida e a dotou com béns, após a morte. Ao lado do altar onde está colocada a sua imagem, existe para memória, a queixada da serpente, que seguramente tem de comprimento um metro".

 
Painel de azulejos representando a morte da serpente - Sra dos Remédios 
na parede da capela da Sra dos Remédios - © Virginia Manso

Todos os anos a população festeja numa romaria no mês de Agosto. Venha juntar-se à festa.
Altares da igreja de Nossa Senhora dos Remédios - Nun'Alvares e Santa Teresinha
 
A capelania da Senhora dos Remédios
Templários

Existe na porta lateral da igreja uma Cruz do Templo gravada em granito, que deve ter pertencido à primeira ermida ali edificada pelos membros da Ordem.
   
Capelania

Em 1730 a capelania tinha os seguintes lugares: Casal d'Horta, Ladeiras, Cardim, Casal do Moniz, Pinhal Fundeiro, Pinhal Cimeiro, Abegoaria, Montinho, Nogueirinha, Outeiro das Colheres, Carrascal, Valada, Boais, Ramalhosa, Portela dos Bezerrins, Farpado, Casal da Cerejeira, Casal do Fidalgo ou do Gomes, Pederneira, Mosteiro Cimeiro, Mosteiro Fundeiro, Pombas e Machial da Carreira. Teria então um total de 295 almas.

O Padre Manso de Lima diz que no seu tempo ainda se encontrava nas casas do capelão os restos de arquitectura antiga e nas cercas ou quintais em redor da capela alicerces do convento de Santa Maria que os Templários ali teriam tido - ha alguma controversia quanto ao lugar pois se poderia entender por convento de Santa Maria o do Seixo na freguezia do Castelo segundo o Padre Antonio Lourenço Farinha.

A capelania chamou-se N. Sra do Olival até ao século XVIII. Era uma ermida muito devota e nobre onde D. Nuno Alvares Pereira teve particular devoção deixando por sua memoria uma estátua de cera do seu tamanho.
Recordações : Saco e chapéu da Senhora dos Remédios
*
Lendas da Sertã - Amigos visitantes  
Senhora dos Remédios  Bookmark and Share